Softwares para automação bancária, consultoria e treinamento em TI.

Sua Área

Idioma

ptafenfrdees

Tags

Nenhum marcador encontrado.

Notícias

Entra em vigor em 2020 a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) para os bancos e demais empresas que lidam com dados de usuários e os têm como ativos valiosos para seus modelos de negócios. O objetivo da lei é garantir transparência na relação entre pessoas e instituições em relação à coleta e ao tratamento dessas informações, além de garantir a segurança dos dados de titulares e o sigilo de seus cadastros.

Por isso, desde já é importante que bancos, fintechs e empresas do mercado financeiro em geral comecem a entender cada ponto do texto legal e as regras que deverão seguir, especialmente porque o segundo semestre de 2020 é a previsão de funcionamento do open banking. Será ainda mais importante ter boas práticas de tratamento de dados no futuro ambiente de um sistema com APIs abertas e integradas movimentando dados.

Veja o que a Lei 13.709, sancionada em 2018, exige das instituições para que elas possam tratar dados de seus clientes.

A transformação digital, além de se tratar de aplicação de tecnologia de ponta e de inovações — adotadas pela empresa ou desenvolvidas dentro dela própria —, compreende mudanças em processos, produtos, atuação de profissionais e gestão de uma organização. Portanto, os impactos da transformação digital para instituições financeiras são vários e não dizem respeito somente aos seus sistemas e suas infraestruturas de TI.

A consequência disso é a demanda inevitável de mudanças internas nos bancos, operacional e de planejamento, em vários departamentos. É preciso que os players se adequem a novos cenários, dificuldades antes não percebidas, mudanças em regulamentações e outros quesitos relacionados a um ambiente que evolui e se altera muito rapidamente.

Neste post, vamos ver alguns dos impactos dessa transformação e como as instituições podem se comportar diante dela.

Com a grande competitividade do mercado e cada vez mais fintechs e instituições nos ramos bancário e de crédito, uma das grandes preocupações dos gestores de empresas dessas áreas é como reter talentos.

Enquanto grandes bancos apresentam cada vez mais projetos na área de tecnologia, os novos players estão diariamente abrindo vagas para desenvolvimento e programação, o que exige de todos a criação de estratégias de retenção bem elaboradas.

Como a remuneração, apesar de muito importante, não é a única forma de reter bons talentos, mesmo que seja a mais lembrada, vamos citar seis ações relacionadas a outros temas para ajudá-lo com essa tarefa. Acompanhe-nos.

Apesar de os mercados financeiro e bancário do Brasil terem maturidade, as áreas seguem em desenvolvimento. Com a apresentação frequente de novos conceitos e abordagens, uma dúvida surge para as instituições financeiras: como aumentar o lucro com o open banking?

A proposta desse conceito é oferecer serviços inovadores e eficazes com a ajuda da tecnologia. O pressuposto é a existência de uma camada tecnológica padronizada, que facilita a comunicação e melhora a portabilidade dos dados.

Como isso impacta o faturamento e, melhor ainda, o lucro? De que forma as diretrizes e possibilidades do open banking ajudam a alcançar esse objetivo? É o que apresentaremos neste artigo. Confira!

A consultoria de gestão Accenture, em pesquisa realizada no ano de 2017 com mais de 600 executivos do ramo bancário, revelou que 79% deles, sendo 91% a nível de Brasil, apostam na inteligência artificial (IA) na automação bancária para conceber interfaces melhores para os usuários e aperfeiçoar significativamente as operações internas.

O fato é que essas possibilidades não são realidades apenas para os bancos, mas também para outras empresas que trabalham com crédito e ativos financeiros, incluindo as fintechs.

Veja alguns benefícios do impacto da IA para empresas e clientes e casos reais e revolucionários da aplicação de inteligência e machine learning nas operações.

logo ciab

Vem aí o CIAB Febraban 2019, um evento especial para quem deseja ficar por dentro dos assuntos mais importantes sobre tecnologia disruptivas, transformações digitais e o futuro do sistema financeiro.

A Fóton participará pela 12ª vez deste que é o maior congresso de tecnologia da informação e digital para o setor financeiro, que acontecerá de 11 a 13 de junho, no Transamerica Expo Center, em São Paulo.

Com estande próprio, vamos expor nosso mix de soluções para os maiores players do mercado brasileiro e da América Latina. Em destaque, apresentaremos as novidades implantadas nas soluções Next Bank Web e Extra Cash Web (para ATMs e totens), além do aplicativo CAIXA TEM, desenvolvido pela Fóton especialmente para a CAIXA, e que tem lançamento previsto para o público geral no início de junho.

Neste ano, o tema "Conectado com o Cliente. Contribuindo para a Sociedade" irá nortear o conteúdo do evento. Segundo os debates propostos, o sistema financeiro brasileiro não só oferece os melhores produtos aos clientes, mas também contribui para o desenvolvimento da sociedade por meio da inovação.